terça-feira, 18 de novembro de 2008

Pequeno tributo às eleições yankees

-quando eu crescer quero ser presidente dos estados unidos.
-por que?
-porque quero mandar no mundo
-e o presidente dos estados unidos manda no mundo é?
-meu pai que disse
-seu pai é o que?
-meu pai é fazendeiro
-e fazendeiro sabe de presidente?
-fazendeiro sabe de fazenda. quando eu crescer vou ter uma fazenda também.
-pera aí, você vai cuidar do mundo ou da fazenda?
-não, da fazenda eu cuido, no mundo eu mando.
-por que não cuida do mundo também?
-porque a fazenda é minha, mas o mundo não é meu.
-de quem é o mundo?
-sabe que eu não sei...
-acho que você não sabe nada. nem de fazenda, nem de presidente dos estados unidos, nem do mundo.
-diz você então, de quem é o mundo?
-do jim carrey.
-quem é esse?
-um cara que eu vi num filme, que tinha poderes e o mundo era dele.
-posso ter poderes também?
-que poder você quer?
-de mandar no mundo.
-mas esse é difícil. porque você não tenta ficar invisível?
-tem como fazer isso?
-acho que tem. vi na tv que os povos da áfrica são invisíveis ao mundo.
-puxa, que legal. acho que vou pra áfrica também.
-como você vai pra lá?
-de trem.
-por que?
-é mais barato. meu tio disse que na europa tudo é de trem, e é mais barato. disse que no Brasil essa coisa de transporte ferroviário só atrapalha. que os caminhoneiros atrasam o Brasil.
-pra que que o Brasil está atrasado?
-talvez pra alguma festa. acho que é pro carnaval. porque no nordeste é carnaval o ano inteiro e aqui em são paulo é só em fevereiro, então a gente deve estar atrasado né?
-acho que sim. talvez só o carnaval possa salvar o nosso país.
-ou ele, ou eu.
-você?
-é, quando eu for presidente dos estados unidos.