quinta-feira, 8 de abril de 2010

Como?

-Te amo.
-Ama mesmo?
-Amo sim.
-E se tivesse uma arma apontada pra mim, e você tivesse que escolher entre deixar eu morrer ou cinquenta desconhecidos que também estivessem ali morrerem e só você pudesse decidir, o que você faria?
-Eu lutaria contra o bandido pra ele não matar ninguém.
-Não pode vai, tem que escolher. Ou eu ou cinquenta desconhecidos, quem morre?
-Eu salvaria você meu amor.
-Que cruel! Você deixaria cinquenta pessoas morrerem pra salvar alguém só pra você? Egoísta!
-É brincadeira. Eu disse pra você não ficar chateada, mas eu salvaria os outros.
-Então você diz que sou a garota da sua vida, mas me deixaria morrer por cinquenta desconhecidos?
-Não, não... Ahnn... Eu não faria nada disso. Eu me mataria, assim eu não escolheria nem você sendo egoísta, nem os outros desconhecidos, sendo um mal namorado. Pronto.
-Uma situação dessas e você se mataria? Fugiria da escolha? Seu covarde. Eu vou embora. Se algum dia você amadurecer e ou deixar de ser um psicótico sem coração quem sabe eu deixo você me ligar. Tchau.
...
...
...
...
...
-De alguma forma que eu nunca vou compreender, eu sou cruel, egoísta, covarde, psicótico e possivelmente perdi a namorada. Como?

terça-feira, 6 de abril de 2010

Artrópodes

-Professor, por que é que quando o mundo gira a gente não cai?
-Como? O que isso tem a ver com o tema da aula?
-Se o mundo gira, a gente devia cair quando ele fica de ponta cabeça, não é? Mas a gente não cai.
-É por causa da gravidade. Mas agora estamos falando de artrópodes.
-É por que seria muito grave se gente caísse, então?
-Não, a gravidade é uma força.
-É a força que faz as coisas graves serem graves? Minha mãe disse que grave é quando uma coisa é importante de um jeito triste. Então é triste que a gente não caia?
-Não, calma. Presta atenção. A gravidade é uma força. É uma lei natural que atraí tudo pro centro da terra e não deixa a gente cair quando a terra gira.
-Mas por que é que então a gente não fica o tempo todo colado no chão?
-Por que ela não é tão forte.
-Se é uma força como pode não ser forte? Devia se chamar fraquezura, ao invés de força. Ou fraquezice, então.
-As forças podem ter diferentes intensidades. Inclusive a força da gravidade.
-Então, por exemplo. Se acontecer um terremoto e um país inteiro morrer, isso não vai ser mais grave que em avião cair? Então vai ter mais gravidade. Só que foi a gravidade que fez o avião cair, e o terremoto não teve nada a ver com a gravidade. Então na verdade é mais grave cair um avião, que morrer um país inteiro?
-Ah meu Deus...
-Deus que deve saber não é mesmo professor? Minha mãe disse que ele sabe tudo. Mas deve ser assim mesmo. Porque tem países inteiros em que todo mundo morre de fome e doenças e ninguém fala nada. Mas se cair um avião fica uma semana inteira passando notícia. Então deve ter mais gravidade mesmo.
-Acho melhor voltarmos para o assunto da aula.
-Professor, o senhor tem bastante gravidade né?
-Eu, por quê?
-Porque passou na televisão que todos os professores são muito importantes. Mas não tem salário bom, então devem ser tristes. E coisas importantes mas tristes são bem graves.
-Pensando assim talvez eu tenha bastante gravidade. Aiai... Encerrado o assunto? Agora podemos voltar aos artrópodes.
-Eu acho que um dia quando todo mundo for feliz e não tiver mais nada triste no mundo, não vai ter mais nada grave, nem gravidade. E aí não vamos mais ser atraídos pro centro da Terra.
-E então vamos todos morrer caindo no espaço?
-Então a gente vai aprender a ser como as joaninhas, abelhas e gafanhotos.
-Artrópodes?
-Não professor! Aí é quando vamos aprender a voar.